Manteiga ou margarina: qual é mais saudável?

Confira qual a melhor opção para manter sua dieta em ordem

A margarina e a manteiga fazem parte da cultura alimentar dos brasileiros. Seja no café-da-manhã (o famoso pão na chapa), em lanches ou na preparação de receitas doces e salgadas, esses dois tipos de gordura estão presentes no cardápio diário da maioria das pessoas. Porém, existem muitas dúvidas em torno do consumo desses alimentos.

Manteiga e margarina se revezam na preferência de médicos e nutricionistas. Resultado de um mecanismo natural de processamento do leite, a manteiga é rica em gordura saturada. Em outro extremo está a margarina, substância industrializada adquirida depois de uma intervenção química de adição de gordura hidrogenada (trans) para dar a consistência pastosa. Bem à saúde nenhuma delas faz. A discussão versa sobre qual é menos maléfica para o organismo.

Uma pesquisa sobre gorduras e arteroesclerose do Serviço de Cardiologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, publicada nos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, concluiu: margarina é menos prejudicial do que manteiga. "O malefício da gordura saturada (presente na manteiga) no organismo é muito maior do que o do consumo de um teor mínimo de gordura trans (presente na margarina)", afirma o cardiologista Jorge Pinto Ribeiro, que participou do estudo.

Ainda assim, muitos especialistas preferem a manteiga, como a nutricionista Patrícia Chagas. Para ela, a gordura trans presente na margarina é altamente prejudicial mesmo em quantidades mínimas. "Se um tablete de 200 gramas de manteiga durar pelo menos um mês para uma pessoa, e ela tiver bons hábitos alimentares, como consumir diariamente 400 gramas de frutas e verduras, não tem problema nenhum. O erro está no alto consumo da gordura saturada", orienta.

Tipos de gordura

Saturadas

São aquelas de origem animal, ricas em colesterol. Elas reduzem o colesterol bom (HDL), e aumentam o ruim (LDL).

Monoinsaturadas

Líquidas à temperatura ambiente é encontrada em azeite de oliva, por exemplo. Elas reduzem os níveis de LDL.

Poliinsaturada

De origem vegetal, essas gorduras são líquidas e quase nulas em colesterol.

Trans São sintetizadas durante um processo químico. Produz o mesmo efeito das saturadas, aumentando o LDL e reduzindo o HDL e aumenta em até 29% o risco de infarto.

Notícias relacionadas